domingo, 20 de dezembro de 2009

Vento


Quinta feira teve a apresentação de final de ano da principal academia de Ballet/Jazz daqui. Ok, foi horrível, as danças foram sem graça e quem merecia ter feito solos, não fez. Sem falar que não foi no mesmo lugar dos outros anos, mas isso é detalhe.
Como o ginásio em que teve a apresentação é perto daqui de casa, eu fui a pé, afinal, era 19:30, a rua estava movimentada. Na volta, 22:00, escolhi ir a pé, mesmo com a mãe da minha amiga me oferecendo carona. Indo pra casa, tive o que mais gosto, vento na cara. É, pra mim a melhor sensação é aquela do vento batendo na cara, bagunçando os cabelos e, pra melhorar, eu tava sozinha. Fui de olhos fechados, são só duas retas.
Depois, cheguei em casa e fiquei pensando: eu daria quase tudo que eu tenho pra, numa hora dessas, ir pra praia e ficar deitada na areia, de olhos fechados, só sentindo aquele vento gostoso.
Bom, é claro que não era possível, né. Coloquei meus pés no chão, e me contentei com o meio fio. Ah, se eu pudesse, há uma hora dessas, sair de casa, andar por aí e sentar num meio fio, só sentindo aquele vento da noite...
Ok, acho que às 22:30 da noite, o melhor e mais acessível lugar é em frente ao pc, debaixo do ventilador, ouvindo música e conversando com os amigos.

"Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos."

3 comentários:

Arthur disse...

Garanto que soube um pouco dessa história antes de todo mundo :P

A propósito, troque o nome do blog para "Always Smiling", com "L".

Luiza Herzog disse...

hihi
nossa, obg best nerd, nem tinha percebido o-o'

Segredos de Liquidificador disse...

Muito legal, é uma sensação unica, sei como é... lindo aqui e que seu 2010 seje repleto de novas realizações!
Beijos Lívia!